30
Abr 09

Joanne Harris tem participado ao longo dos anos em diversos festivais literários. A propósito do Cambridge Wordfest, que se realizou em Abril, o Cambridge News entrevistou a escritora inglesa.

Gosta de participar em festivais literários?

Gosto, especialmente porque tenho a oportunidade de me encontrar com os meus leitores e de ouvir o que têm a dizer. Eles são sempre muito amáveis e, geralmente, sinto-me bastante à vontade com eles. Passei por algumas situações estranhas nos Estados Unidos mas, de resto, tem sido muito divertido.

Chocolate foi um grande sucesso. Ficou surpreendida?

Fiquei bastante surpreendida, especialmente porque me tinham dito que os meus livros eram muito provincianos para terem sucesso nos Estados Unidos.

Quanto de “si” havia na personagem principal?

Havia um bocado de mim em todas as personagens, mas não havia nenhuma que fosse baseada apenas em mim.

É viciada em chocolate?

Na verdade não o sou tanto quanto as pessoas pensam. Apesar de gostar de chocolate, prefiro tostas com anchovas.

Gostou da versão cinematográfica de Chocolate ou foi difícil para si por não ter controlo sobre ele?

Gostei muito. Talvez tivesse alterado algumas coisas, mas acho que ninguém pode dizer nada com um elenco daqueles…

Porque é que houve um espaço de tempo tão grande a separar Chocolate e a sequela (Sapatos de Rebuçado)?

Queria primeiro escrever sobre outras coisas e queria também que se passasse algum tempo antes de revisitar aquelas personagens.

Houve uma grande pressão para cima de si por causa do sucesso de Chocolate?

Acho que não, até porque não lido muito bem com a pressão.

publicado por Rita Mello às 14:46

23
Abr 09

 

publicado por Rita Mello às 10:06

22
Abr 09

Agora, através de uma parceria com a Mediabooks, é mais fácil comprar os livros da Joanne Harris. Basta clicar nos livros, na coluna da direita, e acedem directamente à página do livro na Mediabooks. Para além disso, alguns dos livros estão com descontos...

publicado por Rita Mello às 12:03

02
Abr 09

A delicadeza com que Harris retrata a vida de Vianne é sublime, expondo elegantemente os seus medos, as suas angústias, os seus sonhos e os atropelos dos mesmos. Não é difícil o leitor perder-se numa história tão simples que fala da vida de pessoas simples.

Podem ler toda a crítica do blogue Folhas de Papel aqui.

publicado por Rita Mello às 16:00

subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
links
Leitores
blogs SAPO