17
Dez 08

 

 

Joanne Michèle Sylvie Harris nasceu em Barnsley, no Yorkshire, em 1964, de mãe francesa e pai inglês. Até aos três anos de idade, viveu com os pais e os avós paternos por cima da loja de doces da família. Durante a infância, passava as férias em França com os seus avós maternos franceses. Eles eram de Vitré, na Bretanha, e a avó tinha uma casa em Noirmoutier, uma ilha ao largo da costa sul. Como ambos os pais eram professores ela pôde visitar a França durante as férias grandes, período em que Joanne Harris chegava até a esquecer-se de como se falava inglês.

 

Joanne Harris estudou Línguas Modernas e Medievais no St Catharine’s College de Cambridge. Teve uma breve carreira na contabilidade, antes de começar um curso de formação de professores.

 

Conheceu o marido, Kevin, na escola em 1981 e casaram-se dez anos depois. Falam inglês entre eles, mas Joanne Harris fala francês com a filha Anouchka.

 

Foi professora durante quinze anos, tendo escrito três romances nesse período: Maligna (1989), Valete de Copas e Dama de Espadas (1993) e Chocolate (1999), que foi adaptado com estrondoso sucesso para o cinema. O filme, protagonizado por Juliette Binoche e Johnny Depp, foi nomeado para cinco Óscares em 2001 e venceu inúmeros prémios cinematográficos.

 

Depois disso, escreveu oito romances (Vinho Mágico, Cinco Quartos de Laranja, A Praia Roubada, Na Corda Bamba, Xeque ao Rei, Sapatos de Rebuçado e O Rapaz de Olhos Azuis), um deles para o público juvenil (A Marca das Runas), um livro de contos (Danças & Contradanças) e dois livros de culinária (A Cozinha Francesa e Do Mercado para a sua Mesa – Novas Receitas da Cozinha Francesa) em colaboração com a ex-chef Fran Warde. Os seus livros venderam mais de 4 milhões de exemplares só Reino Unido e estão traduzidos em mais de 40 países.

 

Segundo o livro de celebridades Who’s Who os seus hobbies são: “vadiar, espreguiçar-se, pavonear-se, tocar mal música, chatear padres e subverter silenciosamente o sistema”, apesar de gostar também da ofuscação, sordidez, rebelião, bruxaria, assalto à mão armada, chá e biscoitos. Não se considera incorruptível nem recusaria à partida uma proposta envolvendo uma viagem exótica, champanhe e diamantes amarelos da Graff. Joanne Harris toca baixo numa banda formada quando tinha apenas dezasseis anos, está a estudar nórdico primitivo e vive com o marido Kevin e a filha Anouchka a cerca de 20 quilómetros do sítio onde nasceu.

publicado por Rita Mello às 14:54

posts recentes

Joanne Harris

pesquisar neste blog
 
links
Leitores
blogs SAPO